Escolha uma Página

Um negro forte, com a camisa pendurada no ombro direito, comendo amendoim torrado e debruçado sobre o balcão: essa é a primeira imagem que tive de Wilson Moreira, e que representa bem sua simplicidade e carisma. Em qualquer botequim que chega, após um rápido papo, sempre descontraído, é promovido ao balcão.

Capa do CD: 1991 Wilson Moreira + Baticun 2011 - 2011Era o ano da 1992, em Cabo Frio e eu, recém-saido do colo dos meus pais, já ficava fascinado com as histórias e a risada – eternizada nas diversas gravações do “Partido em 5″ – que ele nos proporcionava. Wilson tinha algo diferente, mas com apenas 6 anos, não conseguia identificar o que era. Só sabia que era especial. Por ser filho de músico, tive a oportunidade, mais tarde, de reconhecer o que ele tinha de tão especial através de suas composições. Com a capacidade ímpar de juntar melodias cheias de criatividade aos incontáveis ritmos brasileiros, Wilson Moreira se diferenciava dos outros compositores de samba que eu conhecia, tornando-se, para mim, referência quando o assunto é a miscigenação África-Brasil.

Um ano antes deste meu primeiro contato com Wilson, o quarteto de percussão “Baticun”, justamente por explorar essa diversidade rítmica das composições do mestre, resolveu gravar uma fita demo, para se tentar junto ao produtor japonês Katsunori Tanaka um lançamento comercial. Depois da gravação experimental pronta, o projeto não foi para frente, o que de certa forma, acabou sendo positivo.

Em 2011, 20 anos depois, a idéia pôde sair da gaveta, com muito mais criatividade e desenvoltura. As músicas ganharam harmonia de violões e cavaquinhos, arranjos de metais, coro e novas percussões. Estas finalizações, deram ao trabalho uma característica nova de modernidade, sem perder no entanto a clareza e swing da voz de Wilson, no auge de sua forma artística.

Fabio Cazes

FAIXAS

(Rob Digital – RD162, CD)

01. Abrindo Os Trabalhos
(Baticun)

02. Questão De Identidade
(Wilson Moreira)

03. Canto De Sorte
(Wilson Moreira)

04. Mulata Do Balaio
(Wilson Moreira / Nei Lopes)

05. Nãna
(Wilson Moreira)

06. Nego Sonso
(Wilson Moreira)

07. Ôloan
(Wilson Moreira)

08. No Talho Da Madeira
(Wilson Moreira)

09. Negro Doce Amor
(Wilson Moreira)

10. No Arrebol
(Wilson Moreira)

11. Terreiro Grande
(Wilson Moreira / Paulo Cesar Pinheiro)