Escolha uma Página

A Mulata Maior, 1974

131

A Mulata Maior – Elizeth Cardodo, 1974
Copacabana ‎- COLP-11751, LP
por.: Marcelo Oliveira / 22 abr, 2017
Categoria(s).: Álbuns

Ano passado o Renascença, o clube das maiores mulatas do mundo, programou um “show” com ELIZETH. e estava em dúvida quanto ao nome do Espetáculo. E foi a própria ELIZETH quem decidiu, dizendo “Este não é o clube das mulatas? Então que seja “A MULATA MAIOR!”.

A partir dai, ELIZETH — muita gente pensa que ela faz questão de ser chamada de “Divina” e outros títulos — passou a ser, por sua própria vontade, simplesmente, A MULATA MAIOR.

E ela ficou ainda maior quando a Avenida Rio Branco, que em muitos carnavais passados silenciou os ruídos dos motores — prá só se ouvir o ronco da cuíca, pandeiros, surdos. agogôs, tamborins e o povo cantando a história de grandes mulheres da raça: CHICA DA SILVA, Nêga FULO, etc., esse ano, se iluminou, voltando aos seus grandes dias de glória e esplendor, pra ESCOLA DE SAMBA UNIDOS DE LUCAS, o Galo de Ouro de Lucas e CordoviL mostrar suas histórias, com a própria mulata, ao vivo, arrastando sua sandália de ouro.

Com ELIZETH se concretiza o sonho dos versos de NELSON CAVAQUINHO E GUILHERME DE BRITO. pela primeira vez: “Sei que amanhã quando eu morrer / Os meus amigos vão dizer / Que eu tinha bom coração / Outros até hão de chorar, etc…” e em seguida: “Me dê as flores em vida / O carinho, a mão amiga / Para aliviar meus ais / Depois, que eu me chamar saudade / Não preciso de vaidade / Quero preces e nada mais.”

Adelson Alves
(contracapa do LP)

face a

QUANDO EU ME CHAMAR SAUDADE
nelson cavaquinho – guilherme de brito

PALAVRA DE REI
paulo valdez – joão da pecadora

VAI SER TÃO FÁCIL
ivor lancellotti

PRA QUE, AFINAL?
mauro duarte – adelson carvalho

JUSTIÇA
eduardo gudin – paulo césar pinheiro

face b

MULATA MAIOR – A DIVINA
zeca melodia – pedro paulo – joãozinho empolgação
(Participação especial de: Cartão Elegante)

SERENOU
delcio carvalho

TATUAGEM
chico buargue de holanda – rui guerra

VIOLÃO VADIO
baden powell – paulo césar pinheiro

SÍMBOLO DE PAZ
paulo diniz roberto josé

FICHA TÉCNICA:

Produtor fonográfico: SOM Industria e Comércio SA.
Direção artística: Oséas Lopes
Coordenador de Produção: Adelzon Alves
Assistente musical: Moacyr Silva
Arranjos: Nelsinho, Carlos Monteiro de Souza
Gravação: Estudios CBS – Rio de Janeiro
Técnicos: Eugênio, Emiliano, Manoel Magalhães
Mixagem: Eugênio, Emiliano
Montagem: Roberto Covalier
Corte: Rogeho Decio, Gauss Júnior – Estúdios Reunidos (SP)
Capa: Ciro Ney