Escolha uma Página

Conexões (Ao Vivo), 2004

130

Conexões (Ao Vivo) – Martinho da Vila, 2004
MZA Music - 325912006573, CD
por.: Marcelo Oliveira / 21 abr, 2017
Categoria(s).: Álbuns

“Martinho de Vila é o cantor mais brasileiro do nosso Brasil, porque ele traz nas veias o ritmo do país. Martinho se disse da Vila desde o seu começo, no ano em que o homem fingiu que pisou na lua. Martinho estava chegando naquele ano. Só que Martinho era de verdade. Malemolente, maneiro, cheio de ginga e de dengo, ele trocou a caserna por um boteco onde batucando na mesa e escrevendo um papel de pacote de cigarros, começou a fazer suas músicas e elas todas começaram a explodir. Um ano depois de começar, já não havia no Brasil pessoa alguma que não soubesse da sua existência, como era difícil encontrar alguém que não cantarolasse seus sambas, que soubesse que “na casa dele todo mundo é bamba, todo o mundo bebe, todo o mundo samba”. (por Chico Anysio)

Martinho da Vila, no dia 14 de fevereiro de 2004, gravou seu primeiro DVD (CD também) em uma apresentação no Canecão. Na verdade, Martinho fazia uma minitemporada de três dias na casa de espetáculos de Botafogo (de 13 a 15), lançando seu mais recente CD, Conexões (MZA), tendo como único dia registrado o segundo.

Simone cantou com Martinho Danadinho, Danado. Com o filho, o compositor e percussionista Tunico Ferreira (que já tocou na banda do pai), Martinho cantou Nota de Cem, registrada também por Tunico em seu primeiro CD, auto-intitulado, lançado em 2003.

Martinho privilegiou o repertório de Conexões, disco no qual recria seus sucessos vertendo trechos das letras para o francês, de olho no mercado internacional. Assim, Mulheres virou Femmes, bem como La Boheme, Boemia.

Mas Martinho também apresenta novidades, a exemplo da inédita Como Você, sucesso nas rádios; Ó Nega, que ganhou uma roupagem semelhante aos ritmos folclóricos africanos (a música traz a participação da cantora camaronense Sally Nyolo); Boemia, versão em português para a antológica La Boheme, de Jacques Plante e Charles Aznavour; e Chora Carolina (Pleures Carolina), vira português de Roberto Leal e Marcia Lúcia. “Uma conexão não pode ir para a França sem passar por Portugal”, disse Martinho, no show.

No restante do repertório, vale destacar o resgate de Apaga o Fogo Mané, de Adoniran Barbosa, e a ótima Madalena do Jucu, que pôs o Canecão para sambar. Você é um privilegiado, ouça e terá diversão garantida com o disco de Martinho.

1. MENINA MOÇA / CASA DE BAMBA / O PEQUENO BURGUÊS
(MARTINHO DA VILA)

2. APAGA O FOGO, MANÉ / EX AMOR
(ADONIRAN BARBOSA – MARTINHO DA VILA)

3. TUDO MENOS AMOR
(MONARCO / WALTER ROSA)

4. MINHA AMIGA / NEM RÉU NEM JUÍZ
(MARTINHO DA VILA – MARTINHO DA VILA / HERMINIO BELLO DE CARVALHO)

5. FEMMES (MULHERES)
(TONINHO GERAES – ADAPT.: MARTINHO DA VILA)

6. BOEMIA (LA BOHEME)
(JACQUES PLANTE / CHARLES AZNAVOUR – ADAPT.: MARTINHO DA VILA)

7. Ó NEGA / SEMBA DOS ANCESTRAIS
(MARTINHO DA VILA – MARTINHO DA VILA / ROSINHA DE VALENÇA)

8. CHORA CAROLINA
(ROBERTO LEAL / MÁRCIA LÚCIA)

9. COMO VOCÊ
(SARAH BENCHIMOL / CHICO ANYSIO)

10. DANADINHO DANADO
(ZÉ KATIMBA / MARTINHO DA VILA)
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: SIMONE

11. PELO TELEFONE
(DONGA / MAURO DE ALMEIDA)
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: VÓ MARIA

12. NOTA DE CEM
(ERALDO DIVAGAR / CRIOLO DOIDO / OSMAR SANTOS)
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: TUNICO FERREIRA

13. MADALENA DO JUCÚ
(ASS. DAS BANDAS DO CONGO DA SERRA – ADAPT.: MARTINHO DA VILA)