Escolha uma Página

O que há em comum entre Alcione, Leci Brandão e Jorge Aragão, além do fato de serem sambistas? Os três artistas, contratados da gravadora Indie Records, lançaram recentemente discos ao vivo. Como fugir, então, da mesmice que parece tomar conta do mercado fonográfico brasileiro, combalido com pirataria, MP3, crise econômica etc.? Gravar discos com repertório inédito e de qualidade parece uma boa saída. Pois essas são as armas utilizadas por Arlindo Cruz & Sombrinha em seu quinto CD, o excelente – Hoje Tem Samba – , também da Indie.

Capa do CD: Hoje Tem Samba - Arlindo Cruz & Sombrinha, 2002Até mesmo quando usa um dos corriqueiros recursos das gravadoras para alavancar as vendas em tempos de crise, as participações especiais, a dupla tira nota 10. Três das 15 faixas de – Hoje Tem Samba – contam com convidados de peso, escolhidos de acordo com os temas abordados: Beth Carvalho, em “Consciência“, que faz uma citação a Nelson Cavaquinho, compositor recentemente reverenciado pela sambista; Jamelão, em “Dona Neuma “A Rosa””, que homenageia a falecida dama mangueirense; e as Velhas Guardas da Portela e do Império Serrano, em “Samba De Madureira“, bairro carioca que abriga as duas escolas de samba. “- Escolhemos os convidados que tinham mais a ver com a música, com o disco e com a gente”, explica Sombrinha, em entrevista coletiva num hotel da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Hoje Tem Samba é um daqueles poucos discos que podem ser ouvidos do início ao fim, sem pular faixas. O CD é predominantemente romântico, trazendo belos sambas como “Dona Da Minha Alegria“, “Fingida” e “Grande Circo Da Dor“. Sobre o amor descrito nas letras do disco, Arlindo Cruz e Sombrinha enfatizam tratar-se de um romantismo completamente diferente daquele cantado pelos grupos de pagode atuais. “- Não fazemos pagode romântico, e sim sambas dolentes, que nós, Jorge Aragão, Luiz Carlos da Vila e muitos outros aprendemos de 1980 para cá”, diz Sombrinha. “- A música que tem uma levada que lembra um pouco esse romantismo é ‘O Grande Circo Da Dor’, que tem um refrão no final, mas a melodia é bem elaborada, e a letra, muito interessante, comparando a traição do amor a um espetáculo circense”, alfineta Arlindo Cruz.

Contracapa do CD: Hoje Tem Samba - Arlindo Cruz & Sombrinha, 2002

Contracapa do CD

Já o partido-alto rola solto na bem-humorada “CPI“, um dos pontos altos do disco, “Pode Se Enfeitar” e “Hoje Tem Samba“, escolhida pela Indie como a primeira faixa de trabalho. A música tem uma história curiosa: com as 13 faixas já selecionadas para o CD, produzidas pelo maestro Ivan Paulo, a gravadora decidiu incluir mais duas canções, que fossem mais agitadas. Para produzi-las, Arlindo Cruz e Sombrinha convidaram Milton Manhães e Cosminho, e gravaram “Fases Do Amor” – registrada originalmente por eles no LP – Nos Pagodes Da Vida – , de 1983, quando ainda integravam o grupo Fundo de Quintal – e “Hoje Tem Samba“, que tocou bem nas rádios de todo o país. “- A gravadora deu alguns pitacos, mas acabou acertando”, brinca Sombrinha.

FAIXAS

(Indie Records 325912003922, CD)

01. Consciência
Sombrinha / Arlindo Cruz / Sombra
part.: Beth Carvalho

02. Hoje Tem Samba
Arlindo Cruz / Sombrinha / Maurição

03. Dona Da Minha Alegria
Sombrinha / Rubens Gordinho / Tim Lopes

04. Dona Neuma “A Rosa”
Arlindo Cruz / Sombrinha / Franco
part.: Jamelão

05. Essa Dor Vai Curar
Sombrinha / Marquinho PQD

06. Fingida
Arlindo Cruz / Rixxa

07. Grande Circo Da Dor
Arlindo Cruz / Franco / Acyr Marques

08. Hino Da Noite
Sombrinha / Arlindo Cruz / Acyr Marques

09. Fases Do Amor
Chiquinho / Marquinho PQD

10. Pode Se Enfeitar
Arlindo Cruz / Sombrinha / Maurição

11. Samba De Madureira
Arlindo Cruz / Maurição / Jorge David
part.: Velhas Guardas da Portela e do Império Serrano

12. Saudade
Sombrinha / Rubens Gordinho

13. Tô Pronto Pra Você
Sombrinha / Franco

14. Vou Recomeçar
Sombrinha / Arlindo Cruz / Franco

15. CPI
Arlindo Cruz / Babi / Jorge David

Produção, arranjos e regência: Ivan Paulo
Direção artística: Líber Gadelha
Assistente de produção: Sombra e Kinho Lima
Produção executiva: Beto Coutinho