1. ENCANTO DA PAISAGEM 2:45
  2. HOMENAGEM AO MESTRE CARTOLA 3:16
  3. VIM LHE PEDIR 2:32
  4. VAI DIZER A ELA 2:01
  5. DE BOTECO EM BOTECO 2:23
  6. IDIOMA ESQUISITO 3:15
  7. SÓ VOLTAREI 1:58
  8. MAR DE LÁGRIMAS 3:51
  9. PROMETO SER FIEL 2:44
  10. A FELICIDADE SE FOI 3:12
  11. AMANTE VADIO 4:16
  12. AGONIZA MAS NÃO MORRE 2:04

NELSON SARGENTO ENCANTO DA PAISAGEM (1986)

6 jan., 2016 | Álbuns, Nelson Sargento | 0 Comentários

ENCANTO DA PAISAGEM
Nelson Sargento

HOMENAGEM AO MESTRE CARTOLA
Nelson Sargento

VIM LHE PEDIR
Nelson Sargento/Cartola

VAI DIZER A ELA
Nelson Sargento

DE BOTECO EM BOTECO
Nelson Sargento

IDIOMA ESQUISITO
Nelson Sargento

SÓ VOLTAREI
Nelson Sargento

MAR DE LÁGRIMAS
Nelson Sargento/Guilherme de Brito

PROMETO SER FIEL
Nelson Sargento

A FELICIDADE SE FOI
(part. especial: Claudia Savaget)
Nelson Sargento

AMANTE VADIO
Nelson Sargento/Zé Luiz

AGONIZA MAS NÃO MORRE
Nelson Sargento

Este disco é o produto de um caso de amor entre um jovem japonês, Katsunorl Tanaka, e a música popular brasileira. Tanaka não é um japonês investidor, em busca de reprodução de capital. É um trabalhador comum, que resolveu aplicar a sua poupança num tipo de música brasileira que as nossas, gravadoras não querem gravar.

Nelson Sargento chama-se, no registro civil, Nelson Mattos (ele taz questão dos dois t). Seu apelido surgiu do tempo em que era sargento do Exército, quando era identificado de duas maneiras: no quartel, era o Sargento Nelson: na Mangueira, o Nelson Sargento.

Mas não é sobre o apelido de Nelson que desejo falar. Quero, na verdade, é chamar a atenção para um homem que absorve como poucos outros o qualificativo de artista. Nelson é um artista, pronto e acabado. É um poeta, um cronista, um humorista, um pintor (de quadros e de parede) e um compositor admirável. Tem o talento e a emoção do artista. Um homem do povo, que enfrenta todas as graves dificuldades que desabem sobre o trabalhador brasileira mas que nunca abriu mão de sua condição de artista. Ele cria sua obra, vai para o batente para sustentar a família e ainda pensa na obra de quem o influenciou. Canta as músicas do padrasto. O velho Alfredo Português, homenageia Cartola com um samba e escreve um livro sobre Geraldo Pereira (edições Funarte). Coisa de artista.

Aqui está Nelson Sargento, acompanhado por vários amigos, músicos, compositores e cantores, apresentando músicas que expressam maravilhosamente a criatividade do sambista. Razão pela qual chamo a atenção do ouvinte para o fato de que adquiriu mais do que um disco. Aqui está um documento de importância histórica: é a obra de um artista, de um grande artista do povo e que a gente conhece pelo nome de Nelson Sargento.

O caso de amor de Tanaka é exatamente com essa música bonita, expressiva, forte, verdadeira e que os donos do consumo não prestigiam por considerá-la não comercial. Tàmbém sou apaixonado por essa música, mas isso não é nada demais, porque sou daqui. Razão pela qual homenageio o amigo do outro lado do mundo, a quem manifesto a minha gratidão e a quem louvo pela coragem e pelo bom gosta
SÉRGIO CABRAL

LP / 12 faixas / 34 min / Kuarup

 

Shares
Share This