Escolha uma Página

OS CINCO CRIOULOS – SAMBA NO DURO VOL.2 – 1968

31 maio, 2017 | 0 Comentários

OS CINCO CRIOULOS

Resumindo musicalmente, o que se ouve aqui é bom samba de raiz, genuíno, sem o refinamento dado pela geração MPB, mas com uma poesia simples e espontânea. Se você gosta do gênero, ouça. Se você quer conhecer o gênero, ouça. Se você ouviu pagodes e sambas-enredos recentemente e formou sua (má) opinião sobre o samba, dê outra chance ao gênero: ouça!

Os cinco crioulos, representam um morro romântico que se perdeu, ou ao menos ficou escondido em algum cantinho, espremido entre o “caveirão” e as barricadas dos traficantes. A impressão que se tem é que eles foram atropelados pelos tempos, por pagodeiros “Mauriçolas” feitos na medida para FMs populares, pela indústria do carnaval para gringo ver e comprar e pela transformação do carnaval em espetáculo televisivo, desde que comece depois da novela das oito. O samba que eles fazem até anda sendo resgatado, principalmente por um pessoal mais jovem da zona sul, mas, de uma forma geral, essa turma hoje em dia só é lembrada para tentar legitimizar o tal espetáculo do carnaval. Pura apelação: resgata-se Nelson Sargento, sua elegância e sua dignidade, objetivando-se alçá-lo ao nível de um Cartola como ícone “samba-pop” de um morro romântico onde se faz samba de primeira batucando-se em caixas de fósforo, desde que a uma distância segura da zona sul, porque com “essa gente” e suas balas perdidas é bom não facilitar. E os crioulos ainda vivos seguem desfilando nas alas da velha guarda de suas escolas, cada vez mais espremidas entre os litros de silicones das “célebres” rainhas de bateria e os jovens galãs globais do momento curtindo mais alguns minutos de fama nas câmeras de TV.
Waldenor

LADO A

  1. PRIMEIRA ESCOLA
    (Pereira Mattos-Joel de Almeida)
  2. LAVADEIRA
    (Herivelto Martins)
  3. ARRASTA A SANDÁLIA
    (Oswaldo Martins-Aurélio Gomes)
  4. JURO
    (Haroldo Lobo-Milton de Oliveira)
  5. QUANTA DOR
    (Mauro Duarte-Adélcio de Carvalho)
  6. BOM CONSELHO
    (Anescar-Edinho)

LADO B

  1. ABRE A JANELA
    (Arlindo Marques Jr.-Roberto Riberti)
  2. GRANDE DOR
    (Horondino Silva)
  3. VAIDOSA
    (Herivelto Martins-Arthur Morais)
  4. EU SÓ VOLTAREI
    (Nelson Sargento)
  5. DESCULPAR, NÃO DESCULPEI
    (Elton Medeiros-Nuno Veloso)
  6. EU E O SAMBA
    (Jair do Cavaquinho)

Odeon – MOFB 3563, LP
PRODUTOR FONOGRAFICO: Ind. Elétricas e Músicais Fábrica Odeon S.A.
Equipe de produção artistico-fonográfica realizadora deste disco:

DIRETOR DE PRODUÇÃO
MILTOM MIRANDA
DIRETOR MUSICAL
LYRIO PANICALI
ORQUESTRADOR E REGENTE
MAESTRO ORLANDO SILVEIRA
DIRETOR TÉCNICO
Z. J. MERKY
TÉCNICO DE GRAVAÇÃO
NIVALDO DUARTE LIMA
TÉCNICO DE LABORATÓRIO
RENY R. LIPPI
LAY-OUT
MOACIR ROCHA
FOTO
MAFRA