Escolha uma Página

Roda de Samba

150

Roda de Samba – A Voz do Morro, 1965
Musidisc ‎– HI-FI - 2114, LP
por.: Marcelo Oliveira / 02 maio, 2017
Categoria(s).: Álbuns

Em 1965, o compositor Zé Kéti, a pedido da gravadora Musidisc, reuniu alguns sambistas – integrantes do musical “Rosa de Ouro” – para compor o conjunto “A Voz do Morro”. Entre eles, Paulinho da Viola, Èlton Medeiros, Nelson Sargento, Anescar do Salgueiro, Jair do Cavaquinho, Zé Cruz e Oscar Bigode. Naquele ano, gravaram seu primeiro disco, “Roda de Samba”. O álbum era uma oportunidade de gravarem as próprias composições, inéditas sem intermediários. Nos dois anos seguintes, o grupo gravou mais dois discos, “Roda de Samba 2” e “Os Sambistas”.

Embora nem todos fossem sambistas do morro, como Paulinho da Viola e Élton Medeiros, o grupo frequentava o restaurante Zicartola – acrônimo de Zica e Cartola, que abriram o estabelecimento em 1963 – para fazer samba. O talento revelado nos encontros levou Zé Ketti a idealizar o álbum, o qual marcou o início da profissionalização de muitos deles na música.

Sobre esse “Roda de Samba” lançado em 1965, cujo título é também referência aos encontros informais e íntimos de sambistas, longe dos grilhões e formatação de sambas orquestradas por rádio ou compostas para o carnaval, somente depois de cerca de três anos tentando conciliar ensaios com outros compromissos, o grupo conseguiu se reunir em estúdio para gravar. O que seria apenas uma fita para mostrar sambas aos intérpretes, ficou tão bom que foi lançado comercialmente. Esse LP marcou a estréia de Paulinho da Viola como cantor e compositor. O repertório é de sambas dos integrantes do conjunto, muitos deles até então inéditos. As faixas do disco refletem o clima informal de uma roda de samba, frequentada apenas por bambas. Como detalhe, a música “Pecadora”, de Jair do Cavaquinho e Joãozinho que, devido ao sucesso alcançado por esta composição, ficou conhecido como Joãozinho da Pecadora.

Há uma história curiosa sobre este primeiro, embora o lendário Zé Ketti foi o líder do Conjunto A Voz do Morro, ele não participou neste conjunto devido suas obrigações contratuais com a Philips e seu envolvimento com o lançamento do Show Opinião com Nara Leão.

Todos estes artistas vão gravar vários álbuns depois, com a Voz do Morro, no Cinco Crioulos ou solo, mas é A Voz do Morro, que continua a ser a chama deste samba como o Phoenix é renascido de seu cinzas.

LADO A
PEÇO LICENÇA – Solista: PAULINHO DA VIOLA
(Zé Keti)
INTRIGA – Solista: ANESCARZINHO
(Anecar Pereira Filho “Anescarzinho”)
MASCARADA – Solista: ÉLTON MEDEIROS
(Zé Keti – Élton Medeiros)
CORAÇÃO VULGAR – Solista: PAULINHO DA VIOLA
(Paulinho da Viola)
CONVERSA DE MALANDRO – Solista: JOSÉ DA CRUZ
(Paulinho da Viola)
PECADORA – Solista: JAIR COSTA
(Jair Costa – Joãozinho)
VAI SAUDADE – Solista: ANESCARZINHO
(Anecar Pereira Filho “Anescarzinho”)

LADO B
RECADO – Solista: PAULINHO DA VIOLA
(Paulinho da Viola – Casquinha)
CONSELHO – Solista: ÉLTON MEDEIROS
(Elton Medeiros – Cleber Santos)
QUEM VEM LÁ – Solos: JAIR, ELTON – PAULINHO E ZÉ DA CRUZ
(Jair Costa)
LINGUAJAR DO MORRO – Solista: ZÉ DA CRUZ
(Zé da Cruz – Noca)
A CANOA VIROU – Solos: ELTON, NELSON SARGENTO – PAULINHO
(Elton Medeiros)
PAPEL RECLAME – Solista: NELSON SARGENTO
(Nelson Sargento)
OLHOS DE MARIA – Solista: ANESCARZINHO
(Anescar Pereira Filho)