Velha Guarda Show: Tudo azul, meu amor…

Quase três décadas depois do lançamento do primeiro disco, somos brindados com uma nova obra-prima. Filha de Carlos Monte, um dos diretores do departamento cultural da Portela na década de 70, a cantora Marisa Monte produz para a Velha Guarda o CD “Tudo Azul“.

No fim do ano passado, a cantora convocou alguns integrantes da Velha Guarda da escola. Depois de 20 dias de reuniões e mais de 150 sambas de terreiro ouvidos, estava pronto o CD.

Ela registrou sambas que iriam morrer com a gente“, afirma Ivanette Ferreira Barcelos, mais conhecida na Velha Guarda como Tia Surica.

O CD é um trabalho de qualidade primorosa, onde estão 18 faixas com preciosos sambas de terreiro da escola.

Tornou-se um sucesso de vendas – 35.000 cópias – registrando uma marca considerada importante, por se tratar de um CD de samba de raiz. A crítica especializada também não poupou elogios ao disco, quase todos os jornais trouxeram matérias favoráveis. Para o lançamento, dois grandes shows, no Rio de Janeiro e em São Paulo, quando mais uma vez o sucesso foi alcançado. Assim, o grupo da Velha Guarda prosseguia na sua missão de levar o nome da escola bem alto.

Junto aos antigos sambistas da escola, participaram outros portelenses apaixonados pela azul e branco de Madureira: Paulinho da Viola, Marisa Monte, Zeca Pagodinho e Cristina Buarque.

O que não sabiam é que mais uma vez seus nomes atravessariam o oceano, chegando a Paris, para duas apresentações ao lado de Paulinho da Viola. A repercussão da viagem foi tão boa que acabou rendendo uma matéria no mais famoso jornal francês, o “Le Monde”.

O mais recente feito do grupo foi a indicação para a primeira edição do Grammy Latino. O anúncio dos concorrentes ao troféu – versão latina do mais importante prêmio da indústria fonográfica internacional – foi feito em 7 de julho de 2000 em Miami, e na categoria samba/pagode este áĺbum, produzido por Marisa Monte, concorreu com os álbuns “Zeca Pagodinho Ao Vivo”, de Zeca (o vencedor), “Claridade”, de Alcione, “Lusofonia”, de Martinho da Vila, e “Velha Guarda da Mangueira E Convidados”, da Velha Guarda da Mangueira. A cerimônia de entrega dos prêmios aconteceu no dia 13 de setembro, no Staples Center, em Los Angeles.

Muita coisa mudou, o espaço reservado dentro das escolas para estes bambas já não é o mesmo de anteriormente. O samba, no entanto, continua o mesmo: “Nós produzimos o que aprendemos com nossos mestres, e procuramos manter acesa a chama do samba verdadeiro“.

Capa do LP: Tudo Azul - Velha Guarda da Portela, 2000O tempo nos privou, também, do convívio com alguns membros da antiga formação do grupo, que já não estão mais entre nós: Alberto Lonato, Alvaiade, Chico Santana, Manacéa, Ventura. Hoje o grupo é formado por Casquinha, Argemiro, Monarco, Guaracy, Jair do Cavaquinho, Casemiro da Cuíca, Davi do Pandeiro, Cabelinho e as pastoras Doca, Eunice e Surica. A renovação do grupo foi acontecendo aos poucos; aos antigos sambistas se juntaram outros novos, como Áurea Maria, filha de Manacéa, e Serginho Procópio, que é o caçula e entrou no lugar do seu pai, Osmar do Cavaco.

Com uma história marcada pelo pioneirismo no mundo do samba, o sucesso da Velha Guarda da Portela acaba por impulsionar o renascimento das Velhas Guardas das outras escolas. Assim, os antigos compositores da Mangueira, Império Serrano e Salgueiro, inspirados pelo sucesso da Velha Guarda da Portela, organizam-se para lançar seus CDs. E o samba de raiz renasce novamente.

Geraldino

Contracapa do CD

A Velha Guarda da Portela é uma reserva sonora que mantém vivas algumas características quase em extinção do samba carioca.

Para a gravação deste CD, foi realizada uma extensa pesquisa de repertório visando encontrar os sambas que melhor representassem os principais compositores do grupo.

Essa pesquisa revelou quase uma centena de músicas desconhecidas, muitas delas inéditas compostas há 30 ou 40 anos atrás. São músicas de qualidade excepcional que, logo a primeira audição, soam como velhos clássicos.

É impressionante imaginar que algumas dessas músicas tenham permanecido sem registro durante tanto tempo, e que assim ṕoderiam continuar, indefinidamente, até quem sabe, desaparecer.

Alberto Lonato, Alvaiade, Chico Santana, Manacéa e Ventura da primeira formação da Velha Guarda estão presentes. Candeia numa parceria com Casquinha e outra com David do Pandeiro, não poderia faltar. Alcides, Caetano, Rufino, Mijinha, Alvarenga, Armando, Chatim, João da Gente. o mestre Paulo da Portela e tantos outros que são eternos na continuação de uma tradição que os bambas e as pastoras atualmente em ação se encarregam de perpetuar.

FAIXAS

(EMI Music 525335 2 – CD)

1. Portela Desde Que Eu Nasci
(Monarco)

2. O Mundo É Assim
(Alvaiade)

3. Nascer E Florescer
(Manacéa)

4. Vai Saudade
(David do Pandeiro, Candeia)

5. Sabiá Cantador
(Alvarenga)

6. A Noite Que Tudo Esconde
(Alvaiade, Chico Santana)
part: Paulinho da Viola

7. Eu Te Quero
(Jair do Cavaquinho, Colombo)

8. Volta Meu Amor
(Manacéa, Áurea Maria)
part: Marisa Monte

9. Falsas Juras
(Casquinha, Candeia)

10. Tentação
(Casemiro da Cuíca, Ramon Russo)

11. Você Me Abandonou
(Alberto Lonato)

12. Vem Amor
(Casquinha)

13. Benjamin
(Josias)

14. Tudo Azul
(Ventura)

15. Minha Vontade
(Chatim)
part: Cristina Buarque

16. Sempre Teu Amor
(Manacéa)

17. Corri Pra Ver
(Chico Santana, Monarco, Casquinha)

18. Lenço
(Monarco, Chico Santana)
part: Zeca Pagodinho

Divi WordPress Themes