GRES UNIÃO DA ILHA DO GOVERNADOR (DISPUTA DE SAMBA 2014)

União da Ilha 2014

Sambas concorrentes no G.R.E.S. União da Ilha do Governador no ano de 2014, com o Enredo: “É brinquedo, é brincadeira, a Ilha vai levantar poeira” (sinopse do enredo no final do post) – Carnavalesco(s): Alex de Souza. Deixe seu comentário sobre os concorrentes desse ano.

PLAYLIST COM OS SAMBAS FINALISTAS:


  1. União da Ilha 2014 Carlos Caetano e cia. União da Ilha do Governador (Gilsinho) 7:17
  2. União da Ilha 2014 Gugu das Candongas e cia. União da Ilha do Governador (Marquinho do Banjo-Roger Linhares-Nino-Caim da Praça) 5:52
  3. União da Ilha 2014 Paulinho Poeta e cia. União da Ilha do Governador (Wander Pires) 6:54

PARCERIAS:

 

“É brinquedo, é brincadeira, a Ilha vai levantar poeira”

Abra o baú da memória,
pegue um brinquedo
e invente uma história.
Relembre a alegria desta herança.
Levante a poeira, volte a ser criança!
Sonhe! Deixe para trás a realidade.
Sua lembrança é a porta da felicidade.

De origem diversa.
Antigo ou moderno.
Pelo encanto que desperta,
ele será sempre eterno.
Pode ser o tipo que for:
de qualquer tamanho,
matéria, forma ou cor.
Quer saber onde ele é feito?
Em uma fábrica fantástica!
E depois, presente na vitrine
ou naquele comercial de TV.
Como se lhe dissesse:
“- Me compre, eu quero você!”

E não serve só para divertir.
Ele tem tanto para ensinar,
quanto temos para aprender.
A cada dia descubra novidades.
Com cada pecinha montada,
crie novas prendas, novas cidades.

Assim vivendo e aprendendo,
nem sempre ganhando,
nem sempre perdendo.
Lembre que jogar era o seu viver.
No meio da garotada,
com a sacola do lado, só jogava pra valer.

Surgem novas formas de competição.
Avance no tempo e irá conhecer,
numa tecnologia de última geração,
o invencível herói, você pode ser.

E se caso pegar algo na estante,
verá que ele também está aqui.
Fala, pensa, anda e age como gente.
Atua nos palcos e nas telas;
saídos de algum livro ou gibi.

Saia por aí como um livre petiz!
No campo ou na cidade,
no morro ou no asfalto.
Pra lá do seu quintal,
por esse imenso país.

Brinque com o que a terra lhe dá:
Barro, madeira, palha, lata…
Seja um pequenino travesso; párvulo; piá.
Menino ou menina; pirralho; moleque.
Um maroto cazuza; guria ou guri.
Garoto ou garota; fedelho; pivete;
baixinho; erê; curumim; bacuri.
Pequerrucho grande, insulano brincante.
Folião errante; um gaiato pimpolho.

Olha a União da Ilha aí meu povo,
segura a marimba!
Empina a pipa, vá brincar de roda;
de pique-esconde. Correr e pular,
que a brincadeira não tem hora.
“- Ciranda cirandinha,
vamos todos cirandar…”

Molecada simbora!!!
A reinação terminou.
Encerrada a viagem,
redescubra a importância,
de uma bela infância.
Dignidade e respeito.
Amor e proteção.
Afinal de contas,
lembre que ser criança…
Não é brinquedo não!

Argumento
Brincar é coisa muito séria!
Em 2014, desfilaremos brinquedos e brincadeiras, numa incursão pelo universo infantil. O enredo resgatará a memória afetiva da melhor fase de nossas vidas.

É também um resgate da identidade da União da Ilha do Governador. Escola que se caracterizou por desfiles leves e “brincalhões”. Então, vamos nos divertir? Até porque a “hora do recreio” que desfrutamos a cada ano, é brincar carnaval.

Mostraremos um pouco de história e a importância de fatos referentes à infância. Nem sempre destinado a crianças, alguns brinquedos foram utilizados por antigos povos em rituais e como objetos de adivinhação. Como entretenimento, há registros desde a antiguidade.

O conceito da palavra criança surgiu na época do Renascimento. Período que florescia a crença na humanidade e na sua capacidade.

Ao “inventar a infância” a modernidade cria a idade de ouro de cada indivíduo, fase em que a vida deveria ser perfeita, protegida e tranquila. Mas, a realidade sempre esteve afastada desse ideal.


Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Notify me by email when my comment gets approved.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>